Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


2ª gravidez: 17 semanas

por r i t i n h a, em 29.03.17

A barriga cresce a olhos vistos. Estas 17 semanas ficam marcadas por estarmos as 3 em casa, já que a Diana está doentinha e não pode ir à creche. Mas já está muito mais bem disposta e já come alguma coisa.

20170329_123556.jpg

 

publicado às 13:47

2ª gravidez: 17 semanas

por r i t i n h a, em 27.03.17

Chegamos às 17 semanas e por azar a Diana está doente. 

Esteve o fim de semana todo a chorar, sem conseguir dormir e a babar-se imenso. Pensámos que seriam dentes mas como nunca a vimos assim resolvemos ir às urgências: estomatite! Aftas na boca que provovam muita dor, gengivas e lábios inchados... 

 

Além de estar preocupada com ela também tenho de ter muito cuidado para que não passe para mim, já que é altamente contagioso. A última coisa que quero é que aconteça alguma coisa à Clara...

 

Para já sinto-me muito bem, a barriga cresce bastante e ando com bastante sono.

publicado às 12:35

2ª gravidez: 15 semanas

por r i t i n h a, em 19.03.17

E às 15 semanas tirei uma foto com uma espetadora muito especial ❤

Fotor_148991529520690.jpg

 

publicado às 09:22

2ª gravidez: o nome escolhido!

por r i t i n h a, em 16.03.17

Vou então acabar com o suspense do nome escolhido para esta bebé que vem a caminho.

Mas antes vou dar algumas pistas:

  • Significa "brilhante" e "ilustre"
  • É uma pessoa amável
  • Cuida muito de todos a sua volta
  • É uma mulher expressiva e charmosa e por onde passa sabe que chama a atenção e usa isso a seu favor
  • É muito criativa e tem um pouco de curiosidade
  • É desligada e parece viver no mundo da lua
  • Não suporta a carência e gosta de ouvir elogios

 

Com estas dicas conseguiram chegar ao nome?

Aqui vai:

clara.jpg

 Entre os 4 papéis a Diana escolheu o nome Clara para a sua irmãzinha 

E só por curiosidade, entre os nomes mais registados em 2016, Diana e Clara surgem lado a lado:

nome.bmp

 

publicado às 09:55

2ª gravidez: a escolha do nome

por r i t i n h a, em 15.03.17

Decidimos que seria a Diana a escolher o nome da irmã, com base num conjunto de 4 nomes que os papás escolheram previamente - Alice, Clara, Mafalda ou Carolina.

Então, hoje de manhã foi assim:

17342108_10158720998155221_1488942444_o.jpg17350941_10158720996655221_614241938_n (1).jpg17274810_10158720998195221_302498848_n.jpg

Curiosos com a escolha da Diana? Fica para amanhã, ahahah! 

 

publicado às 10:08

A descansar

por r i t i n h a, em 12.03.17

É domingo mas a Diana acorda às 6h30, um verdadeiro relógio. Às 9h já estávamos no hipermercado a fazer as compras da semana e às 10h30 já estávamos a dar um grande passeio no jardim com as outras duas meninas cá de casa.

Agora a Diana já dorme e eu aproveito para descansar também.

A caminho das 15 semanas 

20170312_114920.jpg

 

publicado às 12:47

O dia em que a Diana nasceu

por r i t i n h a, em 09.02.16

Parece que foi ontem, mas a Diana já está neste mundo há 2 meses. Mas há uma coisa que ainda não partilhei com vocês, o dia em que ela nasceu

 

No domingo, dia 29 de novembro, comecei com pequenas contrações no final do almoço, mas ainda assim fomos até ao centro da cidade tomar um cafezinho e dar uma volta. Andava meia dúzia de metros e tinha de parar por causa das dores. Durante a tarde ainda vimos o filme do Cristiano Ronaldo, com muitas interrupções por causa das contrações. Jantámos e aí as contrações já vinham de 7 em 7 minutos. Decidimos então que era hora de ir ao hospital, mas antes ainda tomei um banho.

 

Chegados ao hospital e depois do "toque", a dilatação era a mesma da semana anterior, 2 cm. Depois de muito ponderarem, a médica resolveu internar-me. Assim foi, vesti a bata e dirigi-me para o meu quarto. Era a única grávida. Durante a noite as contrações não me deixaram pregar olho, de 5 em 5 minutos tinha dores fortes. Mas, para não incomodar as enfermeiras, não chamei ninguém para me aliviar as dores. Se fosse agora tinha carregado na campainha as vezes que fossem precisas!

 

Às 8h30, quando o meu marido chegou, eu estava lavada em lágrimas tal eram as dores, o cansaço e o sono... Não aguentava mais! Deram-me ocitocina (a hormona que acelera o parto) e a bendita epidural. Consegui ficar sem dores cerca de meia hora.

 

A dilatação começou a ser mais rápida e às 10h30 já tinha 7cm de dilatação. E como estava tudo a ser muito rápido, a epidural deixou de fazer efeito, nem com 3 mais 3 doses! O anestesista não me queria dar mais epidural, pois tinha medo que eu deixasse de sentir as pernas, mas as dores continuavam! 

 

Às 11h30, já a dilatação era de 8cm! Estava quase! Mas a epidural não havia meio de fazer efeito, estava cheia de dores, era insuportável! 

Às 12h20 estava com 9cm de dilatação e levaram-me para o bloco de partos. De cada vez que vinha uma contração tinha de fazer força, mas as energias já eram poucas. Lembro-me de ouvir a enfermeira a dizer "Não é o pai que tem de fazer força mas sim a mãe!". Por dentro só me ria, só de imaginar a cara do pai, heheh.

De repente gritei alto, bem alto, quando me fizeram o corte para facilitar o parto e evitar rasgões. Estava a sentir tudo, era horrível! 

 

A enfermeira puxava por mim e queria evitar a todo o custo que o médico entrasse na sala de partos visto ele ter ar de poucos amigos e ser um pouco brusco. O certo é que às 12h40 ele entrou e ouviu muitos dos meus gritos e desabafos. Sim, naquela altura eu só berrava e dizia coisas do género "Não quero mais filhos" e "Eu não aguento mais, quero desistir". Acho que deve ser habitual... 

 

De repente sinto uma pressão muito grande no cimo da minha barriga. Era ele a carregar na minha barriga para que a Diana saísse mais rápido. Aí gritei ainda mais para que ele parasse com aquilo, era sufocante! Mas o certo é que passado uns breves minutos ouvi o choro mais emotivo de toda a minha vida, o da minha filha! Ao sentir uma coisa quente a sair-me do meio das pernas percebi que ela estava cá fora, mas depois aquele choro confirmou tudo. Puseram-na em cima da minha barriga e aí ela acalmou, parece que se fez magia. E eu fiquei ali a olhar para ela. Era cabeluda, muito cabeluda. Dei-lhe um beijo na cabecinha para ter a certeza que ela era minha. 

 

Mas se pensam que os meus gritos acabaram ali estão muito enganados. Não queria fazer mais barulho por causa da Diana, mas não consegui. Como a epidural não havia meio de fazer efeito, senti as dores de tirarem a plancenta de dentro de mim e senti também cada ponto na zona do corte. Gritei, gritei muito!

 

Depois da Diana vestida e de eu estar cosida, fomos para o quarto, onde ela mamou pela primeira vez. Outro momento mágico, parecia que ela já sabia exatamente como se fazia. Se na barriga estávamos ligadas pela placenta, agora eram as minhas maminhas que a alimentavam. 

Fomos levadas, juntinhas, para o quarto na área da obstetrícia. Aí comecei a sentir enjoos, vontade de vomitar e desmaiar. Deram-me uns comprimidos para passar este mal estar, ela ficou no colinho do pai e eu aproveitei para dormir um bocadinho, coisa que já não fazia há mais de 24 horas! Dormi uma horinha apenas, mas deu para recuperar muitas energias.

 

Não podia deixar de dizer que o pai também foi um valente, aguentou todos os meus gritos, medos e ainda me deu muito apoio, nunca saiu da minha beira. Sempre que era preciso fazer força ele enchia-me de beijinhos, agarrava-me a mão e só dizia coisas bonitas. Sim, os papás também têm de estar preparados física e psicologicamente para horas muito desgastantes.

 

Desculpem o testamento, mas um dia tão especial não dá para ser resumido...

publicado às 17:32

Passear

por r i t i n h a, em 27.01.16

A Diana adora passear:

Fotor_145263071702293.jpg

 

publicado às 11:10

Da noite de hoje

por r i t i n h a, em 25.01.16

A Diana hoje dormiu das 23h30 às 5h. Boa! Mas depois mamou durante 1h30!!! Já não aguentava com tanto sono...

publicado às 09:49

8 horas?!

por r i t i n h a, em 09.01.16

Sim, é verdade! Com quase um mês e meio de vida, a Diana dormiu hoje 8 horas seguidas!

Conclusão: quando acordei as minhas mamas pareciam dois mega balões! A primeira coisa que fiz mal acordei foi tirar leite (a Diana continuava a querer dormir) e tirei uma quantidade recorde:

2016-01-09 13.07.14.jpg

 

publicado às 14:07


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D